5 Feb 2010

Poliamor parte 1 - To game or not to game...

Será genético, familiar, educacional ou apenas pessoal? Já adiantado nos trintas e com quase todos os amigos em relações estáveis sinto-me um case study. Muitas mais pessoas devem-se sentir também assim, piorando ainda quando se encontra velhos amigos/ familiares e surge a pergunta rotineira: "Ainda sozinho? sem nenhuma namorada fixa?"... Ai que vontade de lhes contar os entretantos... :)
Mas a verdade é que uma LTR exclusiva é uma seca. No inicio pode ser engraçado mas depois o cinema de segunda-feira e os filmes em casa acabam por chatear neste regime monogámico (ok, por vezes deve haver excepções). Por outro lado o utilizar o pickup/ game apenas para enganar a companheira também não é socialmente bonito nem mentalmente correcto.
Por isso o que fazer? Quero com esta simples pergunta abordar o que é correcto no game. Claro que cada um faz o que quiser, mas a verdade é que o game abre a porta a uma série de oportunidades e deveria ser apenas utilizado por pessoas aptas mentalmente ou socialmente a ter uma relação ou apenas como diversão na demonstração do poder de seduzir, mas lá está, estou a cair em contradições...

No comments:

Post a Comment